13/01/2012

Gótica

google imagens*

Gótica


Naquele remoto tempo,
eu andava muito vazio
era apenas um galho
preso na curva do rio.

Eu,  já bem que sabia
que o amor me curava
mas, ainda não entendia
como a paixão viciava.

Que, como uma droga
era preciso muito mais
tudo de maneira intensa
 não cair em abstinência.

Se expunha o meu amor,
você nunca levava a sério
 apreciavas mais as tumbas
e passeios pelo cemitério.

Vestia-se toda de preto
como expiasse luto eterno
mas, eu enxergava beleza
atrás dos olhos tão ternos.

Sua pintura era tão
expressiva
piercings espalhados no corpo
lá expostos, de forma
agressiva
mas, eu achava que eras o oposto.

Procurava algo que lhe impedia
de libertar os seus sentimentos
via um disfarce que lhe protegia,

  acobertando seus reais tormentos.

Então, eu mergulhei sem pensar
entorpecido caminhei em seu mundo 

 esperançoso de um dia lhe conquistar
ter seu amor, do modo mais profundo.

Mas isso tudo foi uma grande tolice
que
aos poucos, morreu com o tempo.
Acenda então uma vela para o amor
que devagar entregou-se ao desalento.

Mas tudo serviu-me de grande lição
para jamais o clássico erro repetir:
Amar alguém fazendo imposição
tentando em seu destino interferir.

Alguém somente muda, se quiser.
Cabe-nos apenas aceitar ou não,
 temos que respeitar seus desejos
ou então, navegar noutra direção.

Hoje, sinto-me muito mais liberto
e resolvido no quesito sentimento.
Agradeço a quem me fez aprender,
   amar e aceitar, sem impor sofrimento.

©Valter Montani 
*imagem encontrada sem autoria, qualquer problema favor entrar em contato
PS.: este blog é um livro, veja o índice logo abaixo.
Visite também:
Meu blog de cartões: POETACARDS
Selos & Prêmios: GALERIADOPOETA 

6 comentários:

  1. Parabêns Poeta Valter Montani,poesia exótica e bela!
    Saudações Poéticas!

    ResponderExcluir
  2. Poeta querido

    Quando penso que já li tudo de ti, consegues surpreender-me.
    Como sempre adorei ler-te e deixo o meu beijinho e desejo um bom fim de semana.

    Sonhadora

    ResponderExcluir
  3. Muito lindo! Gostei demais! Amar com sofrimento é mesmo muito ruim... Quem dera todo mundo tivesse um amor sem dor, rs. Beijos!

    ResponderExcluir
  4. º°❤ Amor gótico... ligado à dor...
    Bom fim de semana!
    Beijinhos.

    °º✿
    º° ✿ ✿⊱╮

    ResponderExcluir
  5. Bom semana à todos e obrigado pela presença.
    Gostaria de salientar que não associo o amor ou a dor a quaisquer tipo de conduta de vida.
    Eu, em especial não creio em amor e dor juntos, no que trata de realacionamento entre pessoas.
    Se você ama e sofre é poque na verdade está apaixonado pelo outro e não é correspondido, pelo menos a altura do que espera.
    Se você ama não impõe nada, nada exige porque deseja a felicidade do outro.
    Outra coisa que espero ter passado através dessa poesia em especial é que: eu não acredito que possamos mudar o outro pura e simplesmente porque achamos que é a nossa alma gêmea ou devam ser perfeitos para nós.
    Será que procuramos ser perfeitos para merecer essa distinção?
    Fiquem na paz!

    ResponderExcluir
  6. Olá, Walter
    Eu, já bem que sabia
    que o amor me curava
    mas, ainda não entendia
    como a paixão viciava.
    Me identifiquei muito com esses seus versos... perfeito!!!
    Abraços de paz e alegria

    ResponderExcluir

Olá Visitante, Amigo & Parceiro

Obrigado por sua visita, se puder deixe seu comentário será muito importante para que eu saiba qual a sua opinião sobre o meu trabalho.

Deixe aqui também suas sugestões e criticas quando quiser

PS.:EU ACEITO CORREÇÕES ORTOGRÁFICAS E AGRADEÇO

Valter Montani

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Clique aqui e leia:

Clique aqui e leia:
Florbela Espanca

Dicas & Afins:

Mais informações:

Este Blog foi criado para divulgar minhas poesias e fotografias e fazer novas amizades. Claro que cultivando sempre as amizades que venho criando no decorrer dos anos. Sou um Poeta que foi "de gaveta" se tornando conhecido graças a Internet e aos amigos que me incentivam e divulgam sempre. A Poesia inicialmente serviu para que eu quebrasse o muro que me separava das demais pessoas, barreira que eu mesmo criei pela postura rebelde e radical. Cada escrito é como se fosse um filho, portanto cuide bem deles e não esqueça sempre de mencionar o nome do pai. Valter Montani Algumas imagens que eu estou utilizando foram encontradas na Internet sem os devidos créditos, qualquer dúvida ou reclamação de autoria peço a gentileza de entrar em contato comigo através do e-mail. Valter Montani "In perpetuum Omnia sunt bominum tenui pendentia filo Peractis peragendis, ermitte divis cetera Post nubilas Phoebus Omnia vincit amor et nos cedamus amori Per omnia saecula saeculorum." da amiga Karla Julia

Sociedade Amigos do Poeta

Sociedade Amigos do Poeta
GRATIDÃO! A galera que me incentivou e então, começou tudo: Chris, Tata, Cristiano, Andre, Eduardo, Christian, Rossi e eu(agachado), clique: Professora Regina Azevedo-MBA de Gestão das Tecnologias da Qualidade - Escola Politécnica da USP

SAL - Serviço de Atendimento ao Leitor

Nome

E-mail *

Mensagem *