07/07/2017

Deixe-me entrar


Deixe-me entrar,
invadir o teu recanto
ouça a voz do subconsciente
e obedeça o meu comando.

Deixe-me entrar,
na segurança da tua morada
pois, do frio da madrugada
necessito me abrigar.

Permita que eu entre
pois, se não puder adentrar
não realizaremos o ritual
para a  paixão eternizar.

Uma vez no teu aconchego
não precisará sentir medo
abraçarei-a  e com carinho,
 contarei todo meu segredo.

O temor é uma ansiedade
reservada aos mortais,
por isso, nunca receie...
será nossa a eternidade.
Aos devaneios afetuosos
 teu corpo deve entregar,
pois, é dele que necessito,
para minha sede saciar.

Bebendo teu vinho saboroso
desejarei sempre te amar,
 perpetuar nosso pacto amoroso,
não há motivos para que temas...
                apenas deixe-me entrar!

 © Valter Montani
PS.: este blog é um livro, veja o índice logo abaixo
Visite também:
Meu blog de cartões: POETACARDS
Selos & Prêmios: GALERIADOPOETA 
Livro Virtual: POESIAS E PENSAMENTOS    
Fotografias: CLICKSDOPOETA   
Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

POSTS MAIS COMENTADOS