08/11/2011

A bela e a fera


Beleza suspensa a flutuar
com uma leveza celestial,
deusa do prazer a bailar
convite ao pecado carnal.

Exalando o perfume no ar
 com movimentos sensuais
inconsciente me faz sonhar,
com prazeres existenciais.

Minha mente está conturbada
meus neurônios estão a mil,
emitem os sinais em rajada
libertando um desejo febril.

Minh'alma está a dilacerar
músculos, ossos expandindo,
meu corpo parece rasgar
 a excitação vai dominando.

Já não sou mais responsável
por meus atos e atitudes,
sou prisioneiro imperdoável
duma vontade sem virtudes.

Inquietam-se minhas pupilas
sinto meus pelos eriçados,
minhas narinas expandidas
os membros descontrolados.

Num instante vai-se a cautela
cai a máscara do ser normal
logo, o animal interno se revela
com sua voracidade abissal.

A bela libertou a minha fera
então, se fez tarde para recuar.
A vontade de devorar impera,
chegou a hora do lobo atacar!




© Valter Montani
08/11/2011 
 *proibida a reprodução sem autorização
Visite meu blog de cartões:   POETACARDS 
Selos &  Prêmios: GALERIADOPOETA 
Livro Virtual: POESIAS E PENSAMENTOS
fotografias: CLICKSDOPOETA
Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

POSTS MAIS COMENTADOS