21/09/2011

Fim de feira


Fim de feira

Aquela relação, de repente murchou
depois que ela o denominou “banana”
aquela que no início era para ele uva
com o tempo transformou-se em passa.

No princípio...
chamava-a de “meu doce moranguinho”
e o seu corpo, cobria todo com chantili.
E hoje, não vai além de azedo abacaxi
de tão acida não consegue mais engolir.

Ele foi espremido, entrou nessa de laranja
pensando que era somente dele a doce fruta
ficou no bagaço, quando a verdade descobriu:
ela solta, frequentava também outras bancas.
 
Como bem diz aquele sábio ditado popular,
para aqueles que se acham bons de boca:
“Mulher bonita é igual a uma melancia”
sempre haverá alguém a filar uma fatia.

Com sua raiva, ele sozinho se consumia
 pois, ela virou chuchu, aguada e sem graça.
Mas, aquela fruta não se apertava e resolvia
fazendo a alegria de toda a rapaziada.

Valter Montani
*proibida a reprodução sem autorização
Visite meu blog de cartões:   POETACARDS 
Selos &  Prêmios: GALERIADOPOETA 
Livro Virtual:POETACARDS 
fotografias: CLICKSDOPOETA

Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

POSTS MAIS COMENTADOS