15/04/2011

Livre arbítrio (saindo da gaveta)

Lucas Cranach the Elder
Adam and Eve
1526
Courtauld Gallery, London

Livre arbítrio

Nos loucos mares revoltos
o meu coração livre navega
deixei à deriva os dissabores
que aos mortais se reserva.

No passar das horas solitárias
que a minha mente se entrega,
 ficarão para trás loucuras vãs
e somente o amor se preserva.

No soprar uivante dos ventos
que as folhas mortas carrega,
foram-se as dores sentidas
disso, o tempo se encarrega.

Na infindável estrada da evolução
que a nossa alma liberta trafega,
as experiências são o combustível
e o livre arbítrio é quem nos leva.

©Valter Montani
Clicksdopoeta: fotografias e afins
Selos & Prêmios : Galeria do Poeta
Poetacards: cartões com pensamentos

Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

POSTS MAIS COMENTADOS