18/02/2011

O despertar (o mundo em nossas mãos)

  Enfim, deixei de ser mais um seduzido
por aquela vontade louca de ter e poder
o desejo sempre cruel, forte e incontido
uma paixão voraz sempre a nos absorver.

E foi assim, somente a partir daquele dia
que eu pude abdicar do desejo impulsor,
que olhei para a vida com a humanidade,
dos que a enxergam com mais amor.

E notei o que ela representava para mim
muito além de que uma existência material,
despojei-me  então daquela impulsão gradual
pois, era até ali, cego guiado pelo desejo.

Lamentei-me por tanto tempo perdido
existência de consumismo fútil e iludido
em que vivi apenas buscando o prazer
das conquistas, do ter tudo e jamais ser.

Agora que a aquela máscara do consumo
já não mais integra o  meu invólucro
olho para a fauna e a flora com respeito
raciocino, racionalizo, reutilizo, reciclo.

Sozinho eu sei que não mudarei esse absurdo
nem poderei conscientizar outras pessoas
mas, espero que outros mudem de atitude, 
então, poderemos  mudar o destino do mundo!

Valter Montani
conheça meus outros blogs:
Clicksdopoeta: fotografias e afins
Selos & Prêmios : Galeria do Poeta
Poetacards: cartões com pensamentos 
Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

POSTS MAIS COMENTADOS