19/10/2010

Loba (saindo da gaveta)

 LOBA

Saio pela cidade fria e escura
em meio a solidão vou vagando
apenas o clarão da lua cheia
meu caminhar vai iluminando.

Encontrar-te é meu estúpido desejo
e poder contigo ter algo promissor
realizar o que me leva ao desespero
ser enfim, dono exclusivo de teu amor.

Mesmo sabendo da cruel realidade
que tu: és apenas uma loba voraz!
e, através do poder do encanto lunar
 igual outros, somente me consumirá. 

Vou assim a seguir meu tolo estímulo
 pensando ter o poder duma loba dominar
na ilusão entrego-me saciando teu apetite:
sou apenas mais um a se deixar devorar.


Valter Montani

Olá amigos,
Mais escrito que estava no fundo da gaveta, esquecido. Confesso que alterei antes de publicar para tornar mais atrativo, espero que gostem. Grande abraço a todos e obrigado sempre pela presença e comentários.
Meu blog de Cartões: Poetacards
Selos e Prêmios para amigos e parceiros: Galeria do Poeta
Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

POSTS MAIS COMENTADOS