24/02/2010

Hiato


Hiato

Hoje minhas mãos se calam,

Observo o vazio no horizonte

Reservo-me ao direito sagrado

De ficar só, quieto, prostrado.


Deixo o vento meu rosto tocar

Sem esboçar nenhuma reação.

Esvazio meu peito das mágoas,

Será esta a minha melhor reação.


Não quero saber de quem me feriu,

Seja com palavras, atos ou omissão.

Essas pessoas não são merecedoras,

De habitar este liberto coração.


Levanto minha espada sem resignação,

E corto ao meio todas resistências

Que tentam em vão impedir-me

De encontrar a verdade e evolução.


Minha armadura foi confeccionada

Com material oriundo do bom pensamento,

Daqueles que ajudaram a libertar-me

De qualquer forma de prisão e tormento.


Minha fortaleza foi totalmente edificada

Com as pedras que no caminho encontrei,

Sobrepostas de forma a impedir-me o caminhar,

Aprendi a ser forte e jamais hesitar.


© Valter Montani

PS.: Como este blog é contemplado diariamente com novos visitantes
estou republicando o texto acima. saúde e paz!

Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

POSTS MAIS COMENTADOS