02/02/2009

O Fantasma da Ópera

O Fantasma da Ópera

De repente finda-se o espetáculo
O ultimo ato de um enredo contraditor,
Nós protagonistas dessa bela encenação
Destruindo os ilusórios sonhos de amor.

Representamos nossos papéis muito bem
Fomos dignos até de receber um Oscar,
Eu que sempre em tudo aquilo acreditei
Todas minhas fichas fui capaz de apostar.

E os críticos e invejosos da companhia
Passaram o tempo todo a nos alcofar,
Fingiam que nossa atuação aclamavam
Mas na coxia divertiam-se a zombetear.

Hoje não desejo esse mesmo enredo
Numa nova montagem protagonizar,
Pois, sei bem que no passado não vingou
Com certeza, novamente irá naufragar.

Prefiro vagar pelos bastidores dos teatros
Seguindo o monólogo do meu destino,
Ser mais um fantasma duma ópera amaldiçoada
E não mais atuar na sua ficção fracassada.

© Valter Montani

Baseado na obra da Poetisa Carioca: Serena Flor
SONETO DO AMOR PERDIDO
clique no link acima para ver
Adicionar artigo ao blinklist Adicionar aos Favoritos BlogBlogs Adicionar artigo ao Del.icio.us Adicionar artigo ao Digg! Adicionar artigo ao DiHitt Adicionar artigo ao Eu Curti Adicionar artigo ao Furl Adicionar esta noticia no Linkk Adicionar artigo ao Rec6 Adicionar artigo ao reddit Adicionar artigo ao Slashdot Adicionar site ao Stumble Adicionar aos Favoritos Technorati Sabedorize esta not¿ia no WebSapiens
Quer ter estes botões no seu site? Acesse
Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

POSTS MAIS COMENTADOS