04/05/2008

POETA HOMENAGEADO DA SEMANA

Myspace Marquee Text - http://www.marqueetextlive.com


Priscila é uma querida amiga que conheci no Orkut e que hoje em dia faz parte do meu rol de amigos reais ,o mais virtuais.
Temos muita coisa em comum, principalmente nosso amor pela Literatura , em especial por Clarice Lispector , Rainer Maria Rilke e muitos outros. Admiro sua cultura, e seu jeito original de expressar sua arte. Quando me deparei com seu primeiro blog, fiquei impressionada com sua vasta cultura . Aos poucos fomos fazendo parcerias de matérias interagindo assim entre nossos sites. Adoro ser parceira de Priscila em artigos, principalmente nos de civilização francesa. Enfim, creio que o o lado bom do Orkut pode ter um maravilhoso exemplo: o modo Priscila de "poetar" e sua atenção diária para com todos seus amigos.

Karla Julia

Lobisomem

(Priscila Mondschein)

Eu corro
me escondo
eu resisto
eu insisto
nessa agonia
Oh! Teimosia
que me persegue
que me encurrala
sem saída
medida perdida
eu insisto
eu não resisto
você me consome
larga-me lobisomem
as luzes somem
a lua se esconde
sai de mim!
Com seus olhos castanhos
e dentes de marfim.
Eu corro
me escondo
e ouço o estrondo
Pronto!
Pegou-me de novo!

© Priscila Mondschein


Get Music Tracks! Create A Playlist!


Sobre o seu sono
(Priscila Mondschein)

Deixa eu velar teu sono
espantar teus medos.
Apago a luz, mas deixo a estrela.
Quer que eu te cubra
com os meus cabelos?
Espíritos noturnos
não alcançarão teu leito.
Dorme, dorme,
eu tomo teus pesadelos,
coloco-os numa caixa
e transformo-os em vento.
Fecha teus olhos
que lá fora urram as horas
mas aqui dentro
eu é que comando os segundos
e teço o silêncio.
Dorme... dorme...
que quando a noite morre,
e teu despertar floresce
meu corpo descansa
no novo dia que amanhece.

© Priscila Mondschein


Get Music Tracks! Create A Playlist!


Noturna
(Priscila Mondschein)

Eu sou noturna
como esses gatos
escuros, pardos
de telhados.
A luz da rua,
a fluorescência
desmembra a minha essência,
de gata nua
na rua escura.
Desço e subo
pelas calhas frias
corro no molhado,
cadê você no meu encalço?
Eu sou noturna
e tão soturna
quanto esses góticos
alucinados
na noite fria.
Na luz da rua,
amarela, sombria
cadê seu rastro
dentre a neblina?
Eu sou noturna
como esses gatos
pardos
entre a neblina.

© Priscila Mondschein

Biografia Estudante do último ano do curso de Letras, Priscila Mondschein nasceu em São Paulo, Capital, onde vive atualmente com a família. Desde cedo descobriu sua paixão por literatura e artes plásticas, dedicando-se a escrever poesia desde os 15 anos. Hoje trabalha como revisora de texto e pretende seguir carreira acadêmica na área de Literatura Brasileira.
Postar um comentário
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

POSTS MAIS COMENTADOS