13/07/16

Boneca de porcelana

Google imagens

Boneca de Porcelana



Esculpida pelas mãos do desejo

Bonequinha linda de porcelana,

Seu olhar inspira-me a malícia

Sua boca me atiça o fogo da cobiça.


Seu corpo tem o tamanho

E o formato de uma paixão,

Que me corrompe a mente

De forma cruel e intermitente.


Em meu pensar és uma obra de arte

Que em palavras não há como mostrar

Pois mal conseguem explicar o que vejo

Nem expressam tudo aquilo o que sinto.


Mas tenha certeza que na mente

Já pintei uma lindíssima aquarela

Onde está expressa de forma singela

Sua silhueta feminina, sensual e bela.


© Valter Montani
visite também:
 Clicksdopoetafotografias e afins
Selos & Prêmios : Galeria do Poeta
Poetacardscartões com pensamentos  
New:Bloglivro: somente textos 

04/07/16

Mulher e flor (imagem & poesia)


Enquanto houver
Mulher e flor
haverá magia,ardor,
o encanto e a poesia,
perfume,desejo e amor! 
Valter Montani

com essa linda fotografia de Débora Grandino, clicada por Luiz Gustavo
(clique nos nomes para conhecer mais) 
inicio uma série de postagens com a temática "Mulher e Flor" 
espero que apreciem. saudações!
visite também:
 Clicksdopoetafotografias e afins
Selos & Prêmios : Galeria do Poeta
Poetacardscartões com pensamentos  
New:Bloglivro: somente textos 

16/06/16

20 poemas de amor y una canción desesperada



Cuerpo de mujer, blancas colinas, muslos blancos, 
te pareces al mundo en tu actitud de entrega. 
Mi cuerpo de labriego salvaje te socava 
y hace saltar el hijo del fondo de la tierra. 

Fui solo como un túnel. De mí huían los pájaros 
y en mí la noche entraba su invasión poderosa. 
Para sobrevivirme te forjé como un arma, 
como una flecha en mi arco, como una piedra en mi honda. 

Pero cae la hora de la venganza, y te amo. 
Cuerpo de piel, de musgo, de leche ávida y firme. 
Ah los vasos del pecho! Ah los ojos de ausencia! 
Ah las rosas del pubis! Ah tu voz lenta y triste! 

Cuerpo de mujer mía, persistiré en tu gracia. 
Mi sed, mi ansia sin límite, mi camino indeciso! 
Oscuros cauces donde la sed eterna sigue, 
y la fatiga sigue, y el dolor infinito.

03/06/16

Inspiração



Na penumbra da noite,
uma mulher provocante
flutua seu belo corpo no ar.

Observando o sensual bailar
eu obtenho o combustível
para meu coração acelerar.

É no bombear desta máquina
que o meu sangue arejará
levando vida através do corpo.

E, através do mesmo sangue
para  dentro de meu cérebro
desejos também transportará.

A mulher  sem a menor dúvida,
habita e alimenta os meus sonhos
inquietante impulsiona-me a criar.


©Valter Montani
visite também:
 Clicksdopoetafotografias e afins
Selos & Prêmios : Galeria do Poeta
Poetacardscartões com pensamentos  
New:Bloglivro: somente textos 

02/06/16

Serenata



"Quando vejo teu belo rosto na janela
recebendo a luz do luar de prata,
bate forte meu coração no peito
revelando meu amor em serenata!"

Valter Montani
visite também:
 Clicksdopoetafotografias e afins
Selos & Prêmios : Galeria do Poeta
Poetacardscartões com pensamentos  
New:Bloglivro: somente textos 

05/05/16

Palavras soltas


Palavras Soltas

No amanhecer de meu corpo
recebo a intensidade matutina
a sentir o perfume que inebria
e o sabor que na boca impregna.

Encontro então palavras soltas
para descrever a minha gratidão
a existência da alma feminina,
e os versos surgem da emoção.

Tolo seria se não soubesse,
que sem ela jamais viveria
sequer aqui,  poderia eu estar
a demonstrar minha alegria.

Sou cavaleiro da ordem de Maria
não detenho o saber de Hermes,
amigo e protegido por feiticeiras
  apenas derramo minhas fantasias.
Cumpro apenas  a minha sina
de cantar a todos essa devoção
por tudo aquilo que me fascina
e preenche de luz meu coração.


Valter Montani

visite também:
 Clicksdopoetafotografias e afins
Selos & Prêmios : Galeria do Poeta
Poetacardscartões com pensamentos  

New:Bloglivro: somente textos 

23/03/16

A Conquista


Google imagens

Chegaste assim de surpresa
te apoderaste da minha mente
eliminaste qualquer defesa
que pudesse em vão esboçar.

Com as forças sobrenaturais

invadiste, tomaste meu corpo
antes que eu algo balbuciasse  

 sagaz, minha boca silenciaste.

Devastaste o meu arsenal,
de meu poderio, fui deposto
foste uma força devastadora
impelindo-me a  entregar-me.
Numa  forma de  feitiço cruel
lançaste sua magia triunfal
fizeste de mim terra tomada
Sitiaste-me com teu cabedal.

Com estratégia dominadora
envolveste-me em segundos
guindaste-me ao teu mundo
em servil me transformaste.
Mostraste como frágil eu sou
para defender o meu reinado
que outrora fora inexpugnável
fato inegável....fui conquistado! 

Valter Montani
revisão: Karla Júlia 
visite também:
 Clicksdopoetafotografias e afins
Selos & Prêmios : Galeria do Poeta
Poetacardscartões com pensamentos  
New:Bloglivro: somente textos 

16/03/16

Antídoto

não sei o nome do autor da imagem

Por mais que me sentir só e perdido
e todos me ofereçam a  face cruel,
quando somente reste dor e gemido
e na garganta o gosto amargo do fel.

Ainda me restará guarida dum sonhador
que transforma o ruim em pura fantasia,
haverá um refúgio no colo de um poeta
e antídoto para  dor na magia da poesia.

© Valter Montani
16/03/2016
visite também:
 Clicksdopoetafotografias e afins
Selos & Prêmios : Galeria do Poeta
Poetacardscartões com pensamentos  
New:Bloglivro: somente textos 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

POSTS MAIS COMENTADOS